quarta-feira, 28 de junho de 2017

A DIFICULDADE QUE É LIDAR COM PESSOAS VICIADAS.

              Resultado de imagem para quem segue a Deus segue aos seus mandamentos
Olá meus amigos, mas uma vez desabafando no meu diário virtual. Muita coragem escrever para o mundo algo que a maioria esconde as sete chaves para que a sociedade não saiba. Mas a vida novamente me coloca a prova. Por muitos anos da minha vida lidei com dependentes, o alcoolismo de terceiros então fazia parte da minha vida. O que eu já passei com certeza absoluta daria um livro de como uma pessoa poderia ser resistente ao tentar libertar vidas dos vícios. Mas no final das contas sera que libertei vidas dos vícios mesmos ? Hoje eu creio que ninguém tira as pessoas de nenhum tipo de vícios. As pessoas precisam querer serem ajudadas, se não for assim todo trabalho é em vão. Tive varias experiencias, um dos meus irmãos foi internado involuntariamente e isso varias vezes, se adiantou ? Não ele morreu de câncer de laringe, e só parou de beber quando quis. Meu outro irmão que morreu aos 44 anos, por falência de múltiplos órgãos. Ele me dizia que era portador também dessa doença o feocromocitoma, mais eu nunca acreditei. Como ele vivia de mentiras, como saber se era verdade. Mas depois do falecimento dele, eu ate creio pela suspeita do medico que o atendeu, que fosse mesmo. Era alcoólatra e infernizou a minha vida, de uma forma que só mesmo com Deus para me fazer da o perdão.  Ele aprontava, me implorava perdão,eu perdoava e ele repetia o mesmo erro, e isso foi se repetindo por muito tempo. Foi com ele que eu aprendi que so sobreviveria se fosse forte, ele me ensinou a crueldade do mundo. Não sei se chegou um ponto onde o vicio tomou as suas funções mentais, ou tudo o que ele fez foi premeditado. Só sei que ele implorava ajuda, eu abria as portas da minha casa e ele levava tudo, isso mesmo tudo, eu dizia que não iria mas ajuda-lo e ele muitas vezes ia morar da rua e mas uma vez eu estendia as mãos e mas uma vez ele fazia tudo de novo. Quando eu tinha um pouco mais de resistência para ajuda-lo ele se internava e o hospital me ligava dizendo que ele precisava ser internado e que precisava que alguém fosse assinar o seu internamento.  E ao velo em cima de uma cama de hospital, eu não conseguia virar as costas. Porque sempre eu ? Porque a minha família é assim. Com uma exerção de uma irma minha que também as vezes o ajudava. Ele foi internado na melhor clinica de reabilitação e o resultado ? Ele voltou para o vicio. Depois dele errar comigo mas de sete vezes eu sair de Salvador, e ele foi morar novamente na rua, e acreditem ele era formado e ainda largou o emprego de encarregado da odrebeche. Os vícios fez ele perder tudo, no final essa mesma irmã alugou uma casa para ele. Um pouco antes do fim dele eu tinha acabado de voltar para Salvador. Uma noite ele me ligou e me pediu socorro, eu não fui la, e nem essa minha irmã, pensamos que era o mesmo jogo de chantagem. Mas não foi, e ao visita-lo no dia seguinte eu percebi que dessa fez era verdade, mas foi tarde demais e ele veio a falecer. Mas o pior coisa que ele fez não foi as coisas que fazia comigo, os roubos repetidos, mas o caminho que ensinou aos que estavam na adolescência. Um dos sobrinho era muito apegado ao tio que o ensinou o caminho da destruição. E por meu sobrinho na época esta na minha casa continuava alimentando o seu vicio as minhas custas. Só tinha uma coisa de melhor nele, ele e minha filha se davam bem. Vocês devem se perguntar onde estava os pais dele? Estavam de boa, diziam apenas que ele não era mais o filho deles. Mas depois de tentar de tudo e não conseguir mas lidar com essa situação eu também me afastei, mas nunca deixei de orar. Esse é um período que eu não gosto nem de lembrar, pois foi muito dificil pra mim. É tão fácil passar pela vida sem sentir as dores dos outros. Mas eu não sou assim. Mas eu hoje eu vou colocar as cartas da mesa, doa a quem doer. Já tem outro irmão alcoólatra que está na minha casa, mas esse já é idoso, só toma bebida a noite e não nós perturba muito. Mas ate esse eu também quero que more em outro lugar, ele recebe auxilio doença, então já esta na hora de buscar o seu rumo. Afinal eu tenho uma filha que nunca me deu trabalho algum sobre vícios, uma menina estudiosa, que vive longe de drogas, não fuma, e ate bebida alcoólica toma raramente. Eu odeio as drogas e todo tipo de vícios, com toda a força do meu coração. Mas queria também odiar a quem se entrega a ela, mas eu não consigo. Vários sentimentos toma conta de mim, pena, raiva, compaixão, é tão dificil da as costas. Mas não posso mais expor a minha filha a uma lar conturbado, não posso mais, se tiver que fazer escolhas, eu escolho vida, eu escolho a minha filha que nunca nem chegou perto de nada que a possa se colocar dependente. A um més meu irmão, isso outro irmão que também está se perdendo, mas enfim a vida é dele, veio com uma historia que meu sobrinho estava com a casa batendo laje e precisava passar uns dias aqui em casa. Mas meu irmão disse que esse meu sobrinho estava bem, que que estava casado e era apenas uns dias. E eu resolvi abrir as portas da minha casa. Foi passando os dias e chegou o dia que eles disseram que iriam embora. Eles falaram que iriam lavar a casa e para minha surpresa eles voltaram de la dizendo que a casa era alugada e quem iria passar uns meses aqui, só ate se estabelecerem. Conversei com eles, mudei eles de quarto, os colocando mas longe dos nossos quartos e parecia que iria da certo, passamos ate um são joão em harmonia. E para minha surpresa e horror, ele chegou na porta do meu quarto, e os seus olhos estavam vidrados, eu já conheço esse olhar, é um olhar que eu nunca vou esquecer, e quando ele começou a falar, pulei da cama e o empurrei para fora do quarto da minha filha. E nesse momento eu percebi que tinha entrado de novo ao tentar ajudar alguém em uma situação de risco. Ele tomou banho e foi ficar com sua esposa, ela relata que ele chorou etc. Passei a noite em claro. Ontem quando amanheceu ele já tinha saído para trabalhar. Peguei a sua esposa e sair com ela para alugar uma casa para eles. Falei a ela que não dava mas etc. Mas ontem ela não gostou de nenhum lugar. A não sei um no mesmo prédio que eu moro. E foi ontem mais uma noite acordada. E foi nesse momento que me dei conta que mas uma vez seria eu a sair dessa situação que outros me colocaram. Ontem foi uma noite de suspense, coloquei minha filha, minha irmã e lila no mesmo quarto. Eu estava na minha casa trancada no quarto, e fiquei a me perguntar se era mesmo isso que estava acontecendo. E na frente da minha filha eu tive que deitar preparada para agir caso fosse necessário e ela olhou pra mim e me disse que nunca pensou em viver uma situação dessa. E foi mais uma noite em claro.
Uma situação se repete mas uma vez. Estava a dias já vivendo em um ambiente que não estava me agradando, era brigas deles sempre, mas quando percebi que a situação era mais seria do que eu poderia imaginar, percebi a urgência que isso seja resolvido o mais rápido possível. É uma das lutas mais dificil que existe, tentar tirar alguém desse caminho. São pessoas que sabem fazer chantagem emocional, sabem manipular e acredite se facilitar você começa se sentir a carrasca e eles os anjos.
Por mais incrível que possa ser, o feocromocitoma continua totalmente inativo, estou com pressão controlada, frequência normal etc, tudo normal. Logico no momento de maior estresse a pressão sobe um pouco, mas em seguida entra na normalidade. O que é muito diferente das crises do feocromocitoma que faz minha pressão subir dramaticamente e permanecer alta independente dos medicamentos usados. Diante desse todo estresse externo em nenhum momento sentir dor no peito, nem sintomas de crise do feocromocitoma. Mas logico que com isso não quero dizer que não esteja me prejudicando.  A minha filha está com febre, e dor na garganta e hoje eu amanheci com febre também.
Esperei dois dias para ter uma conversa com meu sobrinho, me preparei mentalmente e estava convencida a ser bem objetiva. Não pensei que seria uma conversa fácil. Sabia o que  provavelmente escutaria, mas estava firme. E com apenas minutos ele mais uma vez me pediu desculpas e mas uma vez vou tentar ajuda-lo. Ele perdeu a mãe e o irmão, se continuar dessa jeito vou me mudar e não me veras mais. Sera a minha ultima vez que vou tentar ajudar. Aqui em casa realmente não da mas. Mas tem um apt do mesmo prédio meu, e eles vão se mudar amanhã. Ele tem tudo para ter uma vida de verdade. Uma esposa que o ama e passa por cima de muitas coisas, terá o meu apoio se for para ter uma vida certa.  Agora é com ele.
Se existe uma vacina contra os vícios é lidar com pessoas viciadas, você toma horror e sente pavor de se tornar uma dependente. É por isso que eu afirmo que só podemos ser dependentes de Deus o resto é dependência ao inimigo destruidor.
Meus amigos quero agradecer a todos pela oração de ontem. Eu realmente estava agoniada, mas hoje estou em paz. A vida segue, uns tem uma vida menos conturbada que outros, mas o importante não é a quantidade, nem gravidade dos problemas que temos, mas sim a forma que lidamos com as adversidades. Deus me ponhe em pé, me da forças para continuar a minha caminhada. Como eu sempre digo não existe dia que seja igual ao outro, pode ser pior ou melhor, e que bom que hoje eu me sinto mais preparada para enxergar algo de bom que Deus queira me mostrar. Talvez meus sobrinhos, todos eles eu tenha uma aproximação de outras vidas, quem sabe uma das minhas missões sejam de alguma forma ajuda-los. Mas logico filha eu só tenho uma, e a minha prioridade máxima é ela. Vou tentar ajudar, mas de forma alguma a prejudicando. Se não de certo eles no mesmo prédio meu, eu me mudarei, mas pelo menos vou deixa-los em um lugar fora de qualquer influencia externas, com possibilidade de serem felizes. Pelo menos eu vou colocar a cabeça no travesseiro e poder dizer eu fiz a minha parte.  Enfim e a vida segue....

              Resultado de imagem para com deus eu consigo tudo 
   

20 comentários:

  1. Situação difícil essa.Pessoas por vezes não sabem ser ajudadas. mas perdoaste e novamente vias ajudar! Fica bem, que bom estás melhor! bjs, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Chica.
      É bem complicado mesmo, perdoar é uma coisa, aceitar comportamentos prejudicais é outra coisa, vou tentar em casas separadas e ver se vai da certo. Não dando certo, vou me mudar e me afastar da família. Sera endereço sigiloso, fiz uma vez, volto a fazer a mesma coisa. Infelizmente a vida tem dessas coisas. Mas eu não posso nem for expor a minha filha. Obrigada pelo carinho, uma linda noite. Abraços.

      Excluir
  2. Olá Mirtes,
    Lidar com pessoas viciadas é dificílimo
    e isso existe aos montes em todas
    as classes sociais.
    Tomara que morando no mesmo prédio que vc,
    eles não continuem atormentando sua vida.
    Sei que vc é amorosa e preocupada com sua família,
    mas carregar o mundo nas costas, é muito pesado.
    Vc merece paz...
    A sua parte, mais uma vez vc está fazendo,
    que Deus ajude que tudo entre nos trilhos.
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Clau.
      Com certeza em família com poder aquisitivo é o que mas acontece, só que as coisas são mas abafadas. Pais tem que ter amizade com seus filhos(as) Só o dialogo diário os livra dessa destruição. Vou tentar, para que eu possa ter a paz da consciência que tentei, mas logico sem que isso prejudique a minha filha e nem a minha saúde. Se com um més não de certo, eu vou me mudar e cessar essa historia. Nós precisamos de paz e de morar em um lugar harmonioso. Obrigada, uma linda e feliz noite. Abraços.

      Excluir
  3. Torcendo p que vc saiba lidar c a situação tão complicada. Ajudar é preciso, mas o envolvimento intenso só a prejudicará. Em casos assim, o melhor mesmo é cuidar de si e da filha, também da irmã. A verdade, é que não conseguimos resolver os problemas de todo mundo.
    Um abraço e boa noite...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anete
      Você está certa. Com certeza minha filha e irmã são prioridade e tenho que pensar o que seja melhor para elas. Vou me concentrar nos meus problemas. Obrigada. Um lindo dia ao amanhecer. Beijos.

      Excluir
  4. Oi Mirtes fico feliz por saber que você está bem e que assim possa administrar esta situação incômoda com familiares. Sei o quanto pe difícil lidar com um dependente dentro de casa ainda mais quando passa a retirar coisas da casa para alimentar seu vício. É preciso ter muito cuidado mesmo, pois acabam mostrando o caminho da casa para os fornecedores. Não permita se tornar tipo uma galinha de ovos de ouro, pois os fornecedores usam desta tática, pressionam porque sabem onde ele pode buscar recursos, pois quando sabem que não tem recursos, acabam por finalizar a vida deles e deixam numa rua qualquer. É preciso sai desta situação, fechando os olhos para qualquer tipo de laço familiar, quando a situação foge ao controle, como nos relata. Se preciso uso da força policial mesmo, não se intimide nem se deixe levar pelo coração, pois eles se perdem e nem coração tem para repensar. Cuidado com sua filha e sobrinhos menores e fuja de qualquer chantagem emocional, afinal voce é hoje lapidada o suficiente para não cair nas armadilhas. Não sei se é uma boa eles ficarem no mesmo prédio, pois voce acaba se envolvendo ou cobrada por síndicos se houver incidentes.Vamos rezar para que voce esteja bem e que tenha discernimento para não se deixar levar por emoções.É um caso clinico certas dependências e há que incentivar para querer se tratar ou tudo será perdido e forças desperdiçadas.
    Um bom fim de noite e que possa dormir em paz.
    Meu terno abraço amiga e não permita que lhe roube a paz e a liberdade em sua casa. Tem que mostrar quem manda.
    Bjs de cuide-se.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Toninho
      É meu amigo a situação é muito delicada. Eles não vão ficar aqui. Estão se mudando para um apt embaixo no meu apt. Depois que eles saírem se me trouxerem problemas vou embora. Vou para um local onde ninguém saiba. So dessa forma é que posso deixar a minha filha em segurança. É ainda tem o agravante que é o meu estado de saúde. Se eu entrar em crise e precisar me internar. Como vou ter paz ao saber que minha filha se encontra sozinha. Não dar. Vou agir com calma. Mas vou agir. Antes que eu tenha que passar por tudo novamente. Obrigada pelos conselhos. Eu os li com atenção e vou ver o que vou fazer. Um lindo dia ao amanhecer. Hoje dava até para dormi. Tenho três noites em claro. Mas nem ocorrendo nada. Como hoje. Eu consigo pegar no sono. Uma situação bem complicada. Pois não só me preocupo com o presente. Mas com o futuro da minha filha na minha ausência. Talvez disse melhor me mudar para outro estado e minha filha começar a se estruturar longe daqui. Enfim vou passo a passo. Grande abraço.

      Excluir
  5. Mirtes querida, difícil situação. Tomar decisões ainda mais. Mas com ajuda de nosso Deus vc saberá qual a melhor escolha. Que seja para o seu bem e de sua família daqueles que dependem ainda mais de vc. Deus te abençoe querida neste momento. Bjs amo vc e Deus ainda mais.

    ResponderExcluir
  6. Bom dia querida Nal.
    É minha amiga eu coloquei esse problemão nas mãos de Deus. E estou no aguardar das providência divina que me fará da os passos certos. Obrigada pelo carinho. Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Mirtes por quantas provas você passa querida amiga,mas tenha confiança e ajude mais uma vez aquele que está precisando,lembrando sempre das palavras de Madre Teresa de Calcutá:"A caridade começa primeiro aos nossos familiares".
    Que Deus lhe dê muita força para enfrentar todos esses problemas.
    Bjs e muita luz.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite querida Carmem
      Minha amiga eu entendo a sua opinião, mas a primeira pessoa que eu tenho que pensar, proteger e fazer de tudo o que estejas ao meu alcance, e quem Deus me deu com filha. Ajudar com certeza, todos nós devemos fazer a nossa parte da melhor maneira que seja possível, mas sem nós colocar em risco que podemos evitar, e no meu caso ainda pior, jamais posso colocar vidas de inocentes em risco e nem tirar a paz da minha filha, que já passa por um alto estresse devido a minha doença. Mas estou procurando agir da melhor maneira que seja possível, para que tudo seja resolvido na paz e o melhor para todos nós. Uma feliz noite. Grande abraço

      Excluir
  8. Boa tarde, Mirtes, Deus abençoe e proteja a você e Santy!
    Fico feliz que esteja bem, conseguindo superar com valentia essas situações de stress, porque sei como é lidar com dependentes.
    Não se sinta obrigada a nada, Mirtes, você já tem suas dores e precisa se cuidar. Ajudar, sim; carregar, não!
    Que Deus lhe dê confiança e discernimento para saber a hora de dizer não, pois só Ele conhece os seus limites...
    Felizes e abençoados dias, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Maria Teresa.
      Que bela frase ajudar sim, carregar não, é mais ou menos assim que eu penso, vou fazer de tudo para que eles tenham possibilidade de serem feliz, ate porque eu gosto muito do meu sobrinho, já perdi um, e pedir meus irmãos para o vicio, e sei como é dolorido despedir de quem amamos, e por isso que estou procurando fazer tudo, mas que não aja margem para sentir remoço. Obrigada pelas suas palavras. Uma noite de paz. Beijos.

      Excluir
  9. Querida Mirtes,
    Você tem passado um verdadeiro martírio, mas por vezes chega a hora de dizer basta, mesmo que o coração fique chorando.
    Cuide de si e de sua filha e mana e bem precisa de tranquilidade.
    Que Deus a ajude a levar essa cruzada com muito ânimo e coragem.
    Beijinhos carinhosos.
    Ailime

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite querida Ailime.
      É amiga se preciso for vou dizer basta sim. Por enquanto procurando ver se dessa vez as coisas sejam diferente e eu possa velos felizes,casados e um filhos rsrs. É amiga a minha fé em Deus é enorme e eu ainda acredito em milagres. Mas enfim se preciso for o basta sera dado. Pois não posso colocar nas costas da minha filha mas carga alguma. Obrigada pelo carinho e palavras. Um grande abraço.

      Excluir
  10. Boa noite querida amiga certamente daria para me alargar imenso ,pois o flagelo da dependência seja do que for torna-se complicado inverter se a própria pessoa não tiver consciência que quer mudar ,mudar para poder viver dignamente,mas infelizmente querida amiga nem sempre corre bem ,as recaídas podem ser muitas ,as tormentas imensas ,as ajudas incansáveis ,mas tudo tem o seu tempo ,que certamente deixa marcas para quem padece do vício como para quem sofre ao ver tamanha crueldade ,e no meio de tudo nos sentirmos impotentes face a tudo ,queremos fazer o bem e não conseguimos obter resultados porque simplesmente eles deixam-se vencer pelo vício ,e certamente para a família é uma mágoa que deixa marcas para sempre no coração ,pois quem não sente a dor do outro não pode dizer que ama o outro ,infelizmente é assim para quem escolhe caminhos tortuosos sem meta nem regresso ,apenas resta o passar do tempo e o profundo pesar de um tudo e um nada que nos corrói e nos devasta para sempre ,você tem-se que mentalizar querida amiga que esse enorme coração que possui pode lhe pregar partidas ,pois querer fazer bem padece dos outros ritribuirem não monetariamente mas sim agradecendo o bem que estar a receber e quando isso não se reflecte torna-mo-nos prisioneiros das nossas boas acções ,querida amiga seja sim feliz com quem se preocupa consigo e a ama e acima de tudo respeita o seu espaço ,não será egoísmo ,mas sim encontrar paz e felicidade na sua vida ,muitos beijinhos no seu lindo coração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Emanuel
      Li com atenção as suas palavras, e concordo plenamente. Qualquer dependência é uma doença e precisa de ajuda profissional, familiar, mas essa busca de ajuda na minha opinião tem que vim dos dependentes, incentivados pelos familiares, primeiro os dependentes tem que assumir, assumir que são é o primeiro passo na minha opinião,o segundo é a ajuda profissional, nesse momento onde se observa uma verdadeira intenção de sair disso entra a família para da o suporte necessário. Não sendo assim, sempre sera dias de paz, com dias de inferno. Eu já fiz a minha parte com a minha família. Hoje eu tenho uma filha que precisa de mim viva, e para ficar viva eu preciso de paz, e para ter paz eu preciso me afastar de problemas e é isso que eu pretendo fazer. Logico que não vou sair agindo sem coraçao, mas vou agir com calma, mas com firmeza. Da um prazo, durante essa prazo o meu lar vai ser respeitado. Caso contrario essa prazo deixa de existir. E tentarei ajudar de uma forma que não inclua de forma nenhuma a minha filha. A felicidade da minha filha sempre está em primeiro lugar, é por ela que eu estou evitando desgaste emocional e procurando que tudo seja resolvido na mais completa paz. O Deus que eu sigo é Deus de amor, quem permanece do amor,permanece com Deus. Mas isso não significa de forma alguma que preciso aceitar esse tipo de situação. Por isso espero que tudo isso seja logo resolvido. Obrigada pelo apoio e palavras. Uma linda noite. Grande abraço.

      Excluir
  11. Uma situação complicada de facto... mas parece que tudo se resolveu pelo melhor... e que até ficarão relativamente perto... mas desta vez num apartamento só deles... parece-me a melhor solução!
    E vocês terão bem menos sobressaltos, aí no vosso cantinho!
    Beijinhos! Cuide de você, Santy, e sua irmã... isso é que é mesmo o essencial...
    Desejando que tudo corra pelo melhor...
    Ana

    ResponderExcluir
  12. Boa noite Ana
    Tudo se é resolvido quando seguimos ao um Deus que é amor, que nós mantem o tempo todo fortalecidas em uma fé que é ate maior do qual que seja a aprovação. Não sei se de fato vão se mudar, se isso é realmente uma coisa verdadeira. Mas que saber eu decidi cuidar da minha vida, da vida da minha filha e minha irmã, sempre estarei disponível para meus amorezinhos, para a mãe deles e os outros familiares se quiserem meu bem eu estou com eles, se quiserem os seus vícios, fiquem com eles. Enfim é isso. Não podemos mudar o mundo nem as pessoas, mas podemos ajudar com certeza, dentro das nossas possibilidades. Obrigada pelo carinho, beijos.

    ResponderExcluir