quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

POSTAREI A EVOLUÇÃO DESSE CRISE NESSA MESMA POSTAGEM- EU NÃO SEI MAIS RECONHECER UMA CRISE DO FEOCROMOCITOMA ? PORQUE EU SAIR DO HOSPITAL ALTA A PEDIDO.

                 Resultado de imagem para gif lagrimas


Boa noite meus amigos e visitantes. Depende quando a crise vem com padrão parecido acho que sei reconhecer. Mas dessa vez a dor de cabeça foi diferente. Explicar isso talvez seja estranho, mas como sou eu a sentir, demorou sim alguns dias para pensar na possibilidade de ser uma crise de feocromocitoma. Eu sinto dor intensa em um lado da cabeça esquerda, é  visível inchaço na testa e rosto, não era uma característica de crise do feocromocitoma. Ate acho que a propria dor foi que me colocou em crise. Então de inicio não sabia mesmo que estava em crise. Uma sensação de mal está constante. Pensei sim em algo neurológico ou cardiológico. Com 17 dias tive sintomas variados, desmaios, hipotensão, crise hipertensiva, tontura, enjoou, perda em media de 14 quilos, prisão de ventre etc.  Minha frequência cai, para depois ocorrer pico hipertensivo seguido de taquicardia. Fora a dor no peito nas atividades e por duas vezes a dor foi muito intensa, a primeira fui inconsciente para o hospital, melhorei no aguardo do atendimento e fui para casa, a segunda dor precordial estava voltando para casa, subir as escadas, chegando em casa com dor 10 de dor e pressão altíssima. Foi quando resolvi buscar ajuda hospitalar. Agora eu sei que estou em crise do feocromocitoma. Estou muito debilitada, mas com certeza não usando isso para benéfico algum, mas logico não da para esconder que não estou bem. 


                 PORQUE SAIR DO HOSPITAL AS  23 HORAS ?

                



Existe uma capacidade racional de tomar uma decisão, e muitas decisões são tomadas por medo, por impulso, ou ate por desespero. Mas toda decisão tomada, temos que arcar com as consequências. Como seria maravilhoso para tomar uma decisão colocar na balança os pros e contras, mas não é assim. Eu respondo pelos meus atos. Não adianta jogar a culpa nos outros, ou achar que foi desumanidade. Porque não sabemos o porque da decisão da outra parte. Se eu tomei uma decisão, a outra pessoa também agiu conforme achou o que foi certo. Algumas normais existem. Agora eu preciso me recuperar, e fazer que essa situação não aconteça mais. Sei que causei trastorno, o hospital estava cheio e ele ainda teve o trabalho de deixar um leito disponível para mim. Não vou me culpar, pois a mais prejudicada foi eu mesma. Não digo que não me sentir muito mal, para ser sincera ate o ultimo momento ainda esperava que Deus fizesse um milagre. Estou sofrendo, mas foi uma opção minha. É preciso saber lidar com as decisões tomadas. Não tomo decisões corretas sempre. Sou humana, eu não soube lidar com meu medo. Já chega de me culpar, estou sofrendo porque tomei uma decisão movida por medo. Equilibrar as razões das emoções e o medo, sentindo dor intensa e ansiedade não é algo fácil. Na uco não pode ficar com acompanhante, eu não me achei capaz de ficar sozinha. Foi isso que aconteceu. Eu não tenho medo de ficar sozinha em casa, nunca tive, por prudencia quando não estou me sentindo bem, fica alguém. Minha filha tem vida propria, ela vive. Não preciso deixar minha filha viver, ate porque eu vivo para ela viver melhor, eu luto pela vida dela. Ela me da sim assistência, em crise fica comigo por opção dela, por AMOR. Vou  relatar nessa mesma postagem a evolução da crise.

            Resultado de imagem para A DEUS PERTENCE O MEU FUTURO

Dia - 18 de janeiro- Eu não vou permitir que a vida me sepulte mais do que a propria morte. A coragem, fé e a confiança em Deus nada nos tira. Não podemos permitir que nós tire isso. Tem que ter coragem de enfrentar e admitir o nosso medo. Temos que lutar, com força ou não, com medo ou não temos que ter coragem de enfrentar seja o que for. Tenho que respeitar meu medo, mas nunca passar por tudo o que estou passando por medo.  Eu estou em casa, me sentindo muito mal, ao ponto de ter sequelas, sentindo dores crués. Podendo está no hospital, medicada e ainda se Deus permitir ainda sair viva e ter minha vida de volta. Eu sei que é fácil falar, que muito provavelmente posso ter medo, ansiedade, mas eu vou enfrentar. Se enfrentei la do passado, se seguir em frente, não sera agora que vou me entregar. Olhei meu sofrimento e percebi que não posso aceitar passar por isso, se existe uma maneira de sofrer menos. Minha filha é a minha vida, la no passado, ela foi o motivo de lidar com coisas absurdas e aqui estou viva. Outra coisa é que não adianta tentar proteger minha filha 24 horas dela mesma. Nunca eu vou desistir de lutar para que minha filha seja feliz, tenha vida. Os cuidados vão continuar. Mas não está ajudando ela em nada, me ver sofrer, mesmo que eu sofra calada. Não ajudou em nada mostrar a minha filha sinal de fraqueja, onde deixei o medo me dominar. Ela ficou constrangida e muito triste. Quando eu disse a minha filha que iria enfrentar tudo para ter a possibilidade de sair de crise, ela me olhou como se não acredita-se que iria conseguir. Mas se tem algo que faz a pessoa sobreviver e enfrentar tudo é a dor física. E o desejo de viver. Desejo esse que depois que sair do hospital, diminuiu  muito.  E como se a vida, a vida que sempre lutei, tivesse perdendo o brilho. Sentir dor o tempo todo é algo desesperador. Mal consigo dormir, durante a noite a dor se torna intensa, não consigo comer, muito focadamente estou bebendo agua. Minhas necessidades fisiológicas causa grande desconforto. Estou urinando muito pouco, tenho 8 dias com prisão de ventre, fazer força e ate urinar  causa desconforto, pois um dos tumores e na bexiga causa descarga adrenérgica. Tenho pico hipertensivo, e com minutos ocorrendo também hipotensão sintomática. Deste que sair do hospital venho lutando tanto, que chega estou cansada de tanta luta,  tendo pico hipertensivo, cefaleia forte, tontura, dor no estomago, enjoou. Cada osso do meu corpo doei. Comecei a ter sangramento. Imagine uma pessoa tendo tantos sintomas, se não tivesse diagnostico de feocromocitoma com certeza absoluta seria encaminhada para a psiquiatria. Hoje acordei melhor, melhor ate que horas ? De repente começa tudo de novo. Que crise forte, tem anos que não tenho uma crise do feocromocitoma tão forte, que me abala-se tanto.

                                    Algumas tabelas dos sintomas do feocromocitoma.

                                Resultado de imagem para crise do feocromocitoma forte
                          Resultado de imagem para crise do feocromocitoma forte
                                  Resultado de imagem para tabela de sintomas do feocromocitoma

                    

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

RELATO DA EMERGÊNCIA E INTERNAMENTO- O FEOCROMOCITOMA ME SURPREENDEU MAIS UMA VEZ.


                            Imagem relacionada
Na segunda- feira, tive piora, liguei para meu medico que avisou a emergência, fui atendida  na emergência de uma forma muito humana. A medica perfeita, as enfermagem com total carinho, respeito, atenção. Conseguiram pegar dois acesso venoso, um milagre. Foi colocada medicação, analgesia. tudo bom demais para ser verdade. Não conseguir dormir durante a noite, mas estava em paz. Fizeram analgesia que estavam ao alcance deles. Estava com minha filha que dormiu bem. Olhei para minha filha e disse a ela. Está vendo filha, Deus me fez conseguir o acesso sem sofrimento e veja como o atendimento esta perfeito. Ela olhou para mim e sorriu. Minha filha sofre de depressão e tem época que o cuidado tem que ser intenso. Não vou entrar em detalhes, mas tem época que é preciso vigilância. No dia seguinte ela tinha aceitado ir para casa, a minha funcionaria iria vim ficar comigo e meu sobrinho iria ficar de olho dela. Tudo certo, aparece meu medico, explica que iria me internar. Eu queria ficar internada, sair da crise, ter minha vida de volta. Mas ai ele completou que eu iria para uco e que minha filha não poderia ficar comigo e que só poderia estender os horários da visitas. Eu iria ficar sozinha. Na mesma hora sabia que não iria conseguir, primeiro minha filha quando eu fico no hospital sozinha ela fica trastornada. Na noite anterior eu tinha implorado ela para ir para casa, chorando ela me pediu para não tira-la de perto de mim. Eu deixei, mas exigir que ela tomasse o remédio e assim ela o fez. Tem vários casos de paciente em crise do feocromocitoma que sente, ansiedade extrema, angustia, e isso causa graves picos hipertensivos. No meu caso as vezes fico ansiosa, mas desse vez foi bem forte. Logico que em casa eu fico sozinha, saiu sozinha, tendo vida normal fora de crise, assim como minha filha tem vida normal. Em crise minha vida muda e a da minha filha também. Voltando ao medico eu fiquei de falar com minha filha, ela me prometeu que iria ficar bem etc. Seguir as orientações do meu medico com o coração apertado, disse ate a Santy, que a minha mente não iria mandar nas minhas atitudes. Logo depois eu iria saber que iria fracassar. Uma frase que me deixou muito triste foi escutar que precisava deixar minha filha viver. A minha doença prejudicou e muito a vida da minha filha. Mas em nenhum momento eu me fiz de vitima, pelo contrario, com dor ou não eu luto para que nada falte para ela. Eu dou tudo o que posso a ela. Somos amigas, nós amamos, e eu sempre a incentivei ela a viver. Deixe sua filha viver, foi naquele momento a mesma coisa de dizer a sua morte liberta a sua filha, ela não precisa mais se preocupar com você. Logico que eu pensei muitas vezes sobre isso, nós últimos dias eu estou muito debilitada, e eu cheguei a dizer a minha filha que se eu morrendo ela ficaria livre. Ela me disse mãe é minha morte que te libertaria. Eu luto para ela viver, não o oposto não deixar ela viver. Agora voltando ao assunto de internamento, eu subi para a uco, ela ficou comigo, comecei a sentir a dor de cabeça muito mais forte, tinham diminuído a dose do tramal.  Mas estava aguentando. Estenderam a visita da minha filha ate 17 e 30. Minha filha não poderia sair esse horário por causa do engarrafamento. Então 17 horas minha filha foi embora. Ate que no começo eu pensei foi conseguir ficar sozinha. A dor foi piorando de intensidade, um lado da minha cabeça  explodia de dor, as veias ficaram visível . Meu medico entrou no quarto, ficou de hidratar mais e aumentar a medicação para dor. Duas coisas que não ocorreram. E depois disso começou um barulho infernal. Era reforma em cima do leito que eu estava, martelada. Aquilo foi estimulando o tumor ainda mais, comecei a orar. Veio uma técnica e eu perguntei ate que horas iria o conserto. Ela disse deveria ser umas 18 horas. Logo depois que minha saiu ela ficou ligando o tempo todo, eu sentia a angustia dela. Foi outra coisa que me machucava, o não ter aguentado a dor em casa, prejudicando a minha filha. Depois entra uma técnica para suspender  a grade, isso feito com grosseria, expliquei a ela que tinha que ter cuidado, por causa que não poderia estimular o abdome e ela fez com mais força ainda maior. Resumindo recebi uma carga grande de adrenalina e isso me fez piorar de vez. Minha filha já estava me ligando em 10 em 10 minutos, e eu pedi a ela para voltar para eu pedi alta. A unica coisa que não queria era ficar sozinha., naquele momento o meu medo venceu. A descida da grande e a forma que ela bateu a porta do quarto, me fez  relembrar fatos passados na uti. Mas não creio que tem sido isso o medo, pois confio plenamente nesse hospital em relação a isso. Foi a descarga adrenérgica, sintoma do feocromocitoma. Minha filha chegou eu não estava bem, a pressão caiu de vez e foi a técnica que  desligou um pouco as medicações, demorou um pouco para melhorar, minha filha  estava comigo, pegou o saco para eu vomitar, pano molhado para colocar na cabeça, e quando o medico apareceu, explicamos a ele e ele me disse que minha filha so poderia ficar ate as 11 horas. Liguei também ao meu medico pedindo para ficar so aquela noite, Mas não foi possível. Fui me sentindo mais mal ainda. O plantonista desse noite, me deu Dramim, Profenid e religou o niprid.  Toda a enfermagem da noite e esse plantonista fizeram o que estava ao alcance deles. Meu medico já tinha avisado que a minha filha não poderia permanecer. Não tenho nada a dizer de nada, nem de ninguém.  Eu fui fraca, eu deixei o medo vencer. Depois eu não poderia nunca deixar minha filha sair 23 horas sozinha para casa.  E solicitar alta a pedido, a hora que mais nós doeu foi retirar o acesso. Minha filha segurava o choro e eu fiquei relembrando que quando conseguiram pegar o acesso eu disse a ela que era a mão de Deus. Quando entramos no elevador começamos as duas a chorar. Eu estava sem forças, andava com muita dor, no carro a dor da cabeça explodiu. Cheguei em casa, e minha pressão estava nas alturas. Deitei e passei a noite em claro, vendo a minha filha chorar a noite toda. Ela acha que foi culpada. Mas não foi, eu não fiquei na fundação porque tive um dos sintomas que alguns pacientes relata em crise do feocromocitoma, ansiedade extrema. Se me perguntarem o que vou fazer da minha vida eu não tenho minima ideia. Entrego a Deus a minha vida e esse sofrimento. Estou cansada, muito cansada, muito triste, a dor física é algo dificil de aguentar no hospital, em casa é algo indescrevível. Mas é em Deus que me apego, é Deus que me fara aguentar. E Deus que me dirá o que esta acontecendo com minha vida. Deus tem misericórdia de mim e da minha filha.  Esta dificil demais meu Deus.


                                       


           

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Pedido a vocês .. postado por Santy.

Minha mãe está em uma situação complicada,  atualmente na uti da fundação . Só que ela não está conseguindo ficar sozinha e na fundação não é permitido acompanhante.  O quadro de saúde encontra-se delicado,  peço a todos que orem por ela e por mim. Muito obrigada.

domingo, 13 de janeiro de 2019

CRISE DO FEOCROMOCITOMA? NÃO VOU DESISTIR DE LUTAR PELA MINHA VIDA.

                 Feocromocitoma - esperança de vida
Bom dia a todos. Esse ano eu tive uma piora acentuada no meu quadro clinico. Crise do feocromocitoma ? Alteração cardíaca ? Neurológica ? Para quem não sabe, me chamo Mirtes Stolze,  tenho 45 anos, tenho diagnostico de feocromocitoma inoperável, com mais de um sitio, com antecedentes de múltiplos internações por emergência hipertensiva grave, inclusive internamentos em CTI. Apresento associado a doença relatado acima, trombose venosa profunda de principais trocos venosos, documentado por exames de imagem, resultando em esgotamento venoso periférico e central. Ressalta-se que a paciente tem acesso dificil, e em caráter de urgência, comum na sua patologia, corre risco de infarto agudo do miocárdio, AVC, e Óbito.  Nesses casos a ausência de um atendimento rápido e um acesso venoso em tempo hábil poderá resultar em complicações severas e óbito. ( Relatório emitido pelo próprio hospital geral do exercito )  Sou portadora de Feocromocitoma (Região supra-vesical e tireoide). Hipertensão secundária ao feocromocitoma. Síndrome da vasoconstricção cerebral reversível em 2018. Com passado de crise convulsiva tônico- clônica generalizada associada a cianose (associada as crises graves do feocromocitoma.) Com Dislipidemia. Retinopatia hipertensiva. Esofagite erosiva grau B- Gastrite erosiva plana de antro leve, Lesão elevada gástrica; compressão extrínseca ? Afastar epitélio colunar em esófago distal barrett ? resultado da ultima endoscopia digestiva feita em 2011. Atualmente com com alterações na ressonância do cranio e coluna cervical. Passado de varias pneumonia, com atelectasia laminares, exame de imagem pulmonar- opacidade nodular de 1.0 no segmento apical posterior do lobo superior,indeterminada em 2008, estrias residuais. Ultima pneumonia em 2015. Passado de H. pylori-em 2002, de endometriose, de algumas encefalopatias hipertensivas, de brucelose na adolescência. Passado de febre frequentes que foi diagnostica na época 2005 como sendo segundaria ao feocromocitoma. Passado de cirurgia para lice de aderências, desfeita esta aderência em região próxima ao umbigo com cauterio. Passado de sinusite. Passado de cirurgia para realizando angioplastia venosa seguido de implante de portcath devido a esgotamento venoso periférico e central, e retirado o port-a-cath em 2016 devido a exteriorização do port-a-cath e infecção. Passado de hemorragias, sangramentos orais em crise, fiz algumas transfusão sanguínea devido a isso. Passado de infecções hospitalares, a ultima em 2015. Rm das artérias renais 2015- Pequeno cisto cortical no rim esquerdo. Nota discreto espessamento pleural posterior bilateralmente.Tomografia computatorizada do abdome total 2014- Formação hipodensa no parênquima renal esquerdo. Calcificações puntiformes parede anterior uterina. Ultrassonografia de mama, 2004. - Linfoma axiliar a direita. Pet SCAN do corpo inteiro. - Área hipercaptante em região pélvica. Cintilografia do corpo inteiro com MIBG. - Aumento focal da concentração do traçador na região supra-vesical. Transição abdominal pélvica paramediana direita. Tireoide com grande concentração do traçador, mesmo com bloqueio previa da glândula. Cintilografia do miocárdio, 2002 - Hipoperfusão transitória (isquemia) anterior de grau moderado .Cintilografia do miocárdio, 2009 - Isquemia posterior discreto. Cintilografia do miocárdio, 2015. 2018 Normal .Holter- 1998. - Depressão do ST. (1 episodio max -2.7mm), (frequência máxima 176), (a condução atrio-ventricular manteve o intervalo PC curto), (foram registrados 142 extra-sistoles isoladas e 61 pareadas), (ritmo sinusal taquicardia predominante com frequência cardíaca media 11 bpm). Holter 2014, 2018 Normais. Mapas  alterados .Cateterismo, 2003.2012 Normais. Exame Laboratorial e plasmático de catecolaminas todos alterados.ECO transtorácico, 2016.2018 - Ventrículo esquerdo com disfunção diastólica do tipo alteração de relaxamento. Função sistólica global preservada .Tomografia computatorizada do abdome total, 2014. - Formação hipodensa no parênquima renal esquerdo. Calcificações puntiformes parede anterior uterina. Não é todos meus exames realizados, foi que já tinha postado e os coloquei aqui meu histórico medico. Também tenho dois dentes precisando extração dentaria a mais de 4 anos, onde tem que ser realizado as extrações em ambiente hospital devido ao meu quadro clinico.  
ALERGIAS. Morfina, Dipirona, Fentanil, Plasil, Plamed, Zofran, Ranitidina, Tiley. Também apresento alergia alimentar a mariscos. Atualmente apresentando alergias diversas, como a poeira, mofo etc. Importante palpitação abdominal provoca em pacientes com feocromocitoma crise hipertensivas e agravamento das crises.  Estou em uso de medicação anti-hipertensivas a mais de 20 anos, em uso de clexane ( anticoagulante a mais de 10 anos ) Em uso de hidantal ( Anticonvulsivo ) a mais de 11 anos.  Atualmente sendo acompanhada pelo cardiologista e pelo neurologista.

                Resultado de imagem para EMERGENCIA MEDICA
          Fui para emergência dia 08, onde não esperei para ser atendida.

Evolução do dia 08 de janeiro ate essa data de hoje, dias melhores e dias muito mal. A dor de cabeça não passa. Geralmente piora quando deita a cabeça e quando acordo é com a intensidade maior. Dor no peito em qualquer atividade que exija esforço. Pressão arterial oscilante crise hipertensiva e hipotensão. A febre cedeu, mas permanece as dores nas articulações. Estou mas em repouso esse final de semana, me sentindo extremamente fraca. Não tive outro desmaio, mas fiquei muito tonta. Tive fortes náuseas, e vômitos. Ate o esforço para realizar as necessidades fisiológicas  causa desconforto no peito e pico hipertensivo. E ainda me da dor na coluna. Ontem tive uma piora que me deixou preocupada e triste, tive ate a maldita dor epigátrica, que é uma dor dos infernos. Tramal, tilenol é agua. Nesse momentos dos picos piores de dores tive grave picos hipertensivos. Mas hoje ja amanheci um pouco melhor. Ainda em repouso.  Mas hoje estou mas resignada. Se tenho que sofrer, que seja com resignação e fé. Não vou desistir dos meus sonhos, não por enquanto. Estou debilitada. Deitada, consigo fazer algumas coisas, e é isso que estou fazendo. Vou fazer o dever para Marcia para o resto do més. Ela gosta de desenhar, fazer exercício, isso acalma ela. Ela não me da trabalho, apenas precisa ser cuidada com amor. Eu cortei o cabelo dela, sentir tristeza por isso, mas cabelo cresce. Não iria deixar na mão de empregada pentear o cabelo dela, que embarracava com facilidade.  Mas ela ficou ate mais bonita. O verão está forte e o calor também. Minha filha está com o pescoço imobilizado devido ao acidente de carro, e precisa com urgência fazer as tomografias. Amanhã é outro dia e ainda vou tentar manter as minhas atividades normais, mas só na fé me vejo conseguindo.  Minha filha nas minhas crises me ajuda, fazendo juntas as coisas necessárias. Mas a esperança, fé e força vem de Deus nunca pode faltar. Felizes dias a todos vocês. Viver dia a dia, sem pensar no passado, nem pensar no futuro, viver o hoje, o hoje é o que temos. O futuro a Deus pertence.

                             Imagem relacionada



domingo, 30 de dezembro de 2018

ENCERRADO ESSE BLOG HISTORIA DE FEOCROMOCITOMA COMO DIÁRIO VIRTUAL- UM LINDO 2019 A TODOS VOCÊS.

               Resultado de imagem para UM LIVRO
Boa noite meus amigos, visitantes, conhecidos e curiosos que aqui vinham para saber da minha historia como portadora de feocromocitoma. Todos sabem que quase tudo o que acontecia na minha vida eu compartilhava com vocês. Mas tinha também assuntos onde não podia falar, resumindo eu desabafa aqui as coisas que o mundo poderia saber. Afinal em nenhum momento perdi a coerência em guardar conveniência. Sejam vigilantes, orem sem cessar. Nunca deixem uma dor lhe destruir, fazer você desistir dos seus sonhos. Lembre-se sempre Jesus te ama, nunca estão sozinhos. Ame, o amor faz renascer das cinzas quantas vezes sejam necessário. Como todos sabem e eu não canso de dizer eu tenho uma filha de ouro, uma filha que Deus caprichou ao me tornar mãe dela. Meu tudo, minha vida. E como compartilhado com vocês, eu fiquei a um passo de perder-la. Foi uma dor absoluta, uma dor que só mesmo o amor de Deus lhe segura na vida. Deus me deu a possibilidade de continuar ao lado dela. Gratidão eterna meu Deus por preservar a vida da minha filha e a minha vida. Porque eu estou deixando esse espaço como um diário virtual ? Porque quero me dedicar mais a minha filha, e aos novos projetos que tenho para 2019. Inclusive publicar um livro onde falo sobre a minha historia como portadora de feocromocitoma. Todos sabem que fazer postagem leva tempo e nesse tempo eu posso está mais ao lado dela e de quem também amo. Não é uma despedida aos amigos que aqui construir, estarei os visitando todas as vezes que for possível. Não me sinto confortável em ficar fazendo postagem sem tempo nem de retribuir aos comentários. Aqui continuará sendo o blog historia do feocromocitoma. Farei postagem exclusivamente falando sobre a doença, isso quando tiver tempo sobrando, realizações de exames e resultados, relatos de emergência, internação. Como eu creio e peço a Deus SAÚDE, espero que sera o menos de postagem possíveis. É isso meus queridos amigos, agradeço de coraçao todo apoio, carinho e amizade de cada um de vocês, desejo a todos vocês um abençoado 2019. Vamos que vamos aproveitando a vida. Cada minuto permitido por Deus é uma dadiva. Se sintam abracados, e saibam que demorei alguns dias para tomar essa decisão. E só hoje certa que era mesmo isso que eu queria eu resolvi seguir em frente com essa decisão.  Enorme abraço a todos.

Segue meus contatos, onde continuarei presente.
Facebook - https://www.facebook.com/mirtes.stolze (não costumo responder pelo messegem do facebook, só comentários)
Email. - mirtes_bastos_stolze@hotmail.com

                        Imagem relacionada

sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

RETROSPECTIVA 2018 - FELIZ 2019 A TODOS.

                      Resultado de imagem para obrigada meu deus por tudo
Boa noite meus amigos e visitantes. Esse ano de 2018 foi um ano muito dificil para mim. Mas Deus estava conosco. E tudo o que passamos sairmos vitoriosas. Fiz uma mudança mal sucedida. Não acreditava em casa amaldiçoada, agora acredito rsrs.  As primeiras imagens foi antes da mudança, eu não sei o que tinha naquela casa, mas foi só sofrimento. Tive situações ainda mais complicada na saúde, minha filha ficou entre  a vida e a morte,  uma menina saudável e ate meus irmãos que entraram e passaram noite naquele lugar ficaram entre a vida e a morte também. Contando tudo o que eu passei, seria uma verdadeira historia de horror. Mas Deus é fiel. Sair daquele lugar e tudo voltou ao normal. Meus irmãos já estão bem. Onofre saiu hoje da uti, em breve estará em casa se assim Deus permitir. Minha filha se recuperou e eu estou dentro do possível estável. Sobre a minha casa nova, só tenho que agradecer a Deus o meu retorno, de volta de onde eu nunca deveria ter saído. Mas Deus sabe de todas as coisas. O importante é que sobrevivemos. Esse ano não peço muito a Deus, só peço pela minha vida, vida da minha filha e saúde para toda minha família. E que Deus esteja dia a dia conosco nós dando o seu eterno amor de Pai. Obrigado meu Deus por tudo.  Obrigada a todas as pessoas que me ajudaram de alguma forma. Obrigada minha filha Santy por fazer parte da minha vida.  Obrigada meus pequenos amorezinhos que faz tia rir tanto rsrs.         

                           

                         
                        
                         
                        
                        
                     
                       
                       
                       
                     
                      
                      
                      
                     
                        
                      
                     
                       
                      
                      
                      
                     
                 

                    
                    
                    
                 
                   

                   
                  
                   
                  
                 
                
                
                 
                
                
                
                 
                  
                  
                 
           
           
                 
                   
                   
                  
                 
                 
         
                 
                     

                    
                    
                    
     
                    
                    
                   
                   
                   
                   
                   
                    
                    

Queridos amigos e visitantes, desejo a todos que 2019 seja um ano de muitas alegrias. Que Deus esteja com cada um de nos, nós orientando e protegendo dia a dia. Feliz 2019.